quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Inesperado!



É incrível o poder que Deus tem de fazer as coisas melhorarem. Depois de vários altos e baixos. Entre notas baixas e elogios (muito positivos e incentivadores). Bem no meio de um tumulto, coisas boas e inesperadas acontecem.                                           Em plena quinta-feira, logo após duas provas dificílimas, espero meu namorado na escola, ele tinha combinado de me encontrar lá para almoçarmos juntos. Quando recebo uma mensagem dizendo que estava na Unimed. Logo me transformei, fiquei furiosa, decepcionada e magoada, sem nem pensar no motivo em si, mas no fato de ter sido “"abandonada".                                                        Como é boba a cabeça de uma adolescente né?
 Bom, continuando a história... Enquanto ia batendo os pés até a saída, encontro um ótimo amigo, que me escuta reclamar e choramingar até que então... atrás de uma arvore, surge O namorado com uma linda flor na mão... No mesmo instante me derreti mais rápido que manteiga no microondas.         Entre tapas e beijos, pedidos de desculpas e a emoção de ter sido surpreendida, fomos almoçar. Como era meio cedo, começamos a caminhar pelo centro. Passeamos por ruas conhecidas, observamos detalhes, lembramos de histórias, conversamos sobre coisas bobas.                              
 Até que então, a fome dominou, nos dirigimos até o restaurante, comi um sanduíche delicioso e eu, obviamente, não abri mão do meu tradicional Cookie de chocolate para a sobremesa.                      
 Assim que terminamos, viemos em direção a minha casa, quando inesperadamente no meio do caminho, bateu uma sede doida.. Paramos em um bar e compramos uma bebida bem gelada, resolvemos sentar no meio fio de uma rua sem saída. Apreciamos a bebida e saciamos nossa sede, como uma tradição, muito boa devo dizer.                                                                            
Viemos até minha casa, ele cumprimentou minha mãe, larguei meus materiais, resolvi postar uma foto Instagram, até que entre conversas aleatórias, uma brilhante ideia veio a nossa mente!              
Recentemente o Trensurb iniciou suas viagens de Novo Hamburgo até Porto Alegre, com testes gratuitos. Pois então: Pegamos uma garrafa de água, um "troquinho" (como diz a minha mãe), nossa simpatia e fomos nos divertir andando de trem, visitando a capital. Eu, iniciante na prática de "pegar o trem" dei um mini chilique (o que resultou um vídeo engraçado e vergonhoso) ao entrar no trem 120 (sim, eu anotei o número do trem), no inicio estava ansiosa, nervosa, mas logo percebi que era uma viagem tranquila. Observamos pessoas diferentes, a paisagem.
Decidimos descer na estação próxima ao aeroporto. Pegamos um aeromóvel (mais um ótimo teste gratuito), entramos no aeroporto, demos muitas voltas, tiramos várias fotos. Ficamos um bom tempo observando aviões decolarem e pousarem, imaginamos as pessoas dentro dos aviões, rimos da minha provável cara de nervosismo ao adentrar um avião pela primeira vez. Tomamos um sorvete, rimos com a atendente, tiramos mais fotos.                                                 
O tempo se esgotava, tivemos que voltar. Mas não sem antes comprarmos gomas de mascar de vários sabores. Passamos a viagem de volta inteira experimentando sabores diferentes, fazendo caretas para os ruins e sorrindo para os bons. Rapidamente, chegamos em casa, contamos para minha mãe nossas aventuras. E nosso dia se encerrou por aí.                                                  
Enfim, só quis compartilhar essa história, porque hoje foi um dia muito especial pra mim, inusitado, relaxante, simples e divertido. Agradeço muito ao meu namorado por isso. Percebi que assim como as coisas estão ruins, inesperadamente, elas podem ficar boas e aí surge a esperança de que no final, tudo vai dar certo!


Nenhum comentário:

Postar um comentário