quinta-feira, 31 de julho de 2014

ELE ♡

ELE é maluco, tem idéias mirabolantes e sem sentido que fazem meus neurônios explodirem com tanta loucura.
ELE é super engraçado, até demais, mesmo quando estou falando sério, ele arruma um jeito esperto de escapar e me fazer rir.
ELE é inteligente, apesar de preguiçoso,  ele tem muito conhecimento guardado na cachola. Diversas culturas, curiosidades e novidades que ele expõe no dia dia.
ELE é infantil, faz piadas de mal gosto e brincadeiras sem graça, me dá nos nervos.
ELE é um homem moleque. Com um olhar me seduz, com duas palavras conquista uma boa risada. Me mostra o lado bom da vida, o significado da palavra aventura.
ELE é um romântico, me conquista com pequenos gestos, me surpreende de todas as formas possíveis. Faz com que eu me sinta linda, só pelo modo como me olha.
ELE me incomoda, me irrita, não prevê o que quero, não presta atenção nos detalhes, não entende minhas indiretas. Se digo vermelho, ele diz azul. Não para quieto em momento algum.
ELE é malabarista, se adonou de meus pensamentos, ações e sentimentos.  Agora, joga meu cérebro, mãos e coração para o alto com um equilíbrio espetacular, sem quebrar nenhum, sem deixa-los cair no chão.
ELE é um laçador, me agarrou de tal forma. Não me deixa fugir ,não me deixa escapar, mesmo quando quero.
ELE é um domador, domou meu coração e me ensinou a amar.
 ELE  não presta, mas é o dono do meu coração. E é por ele ser ELE que eu tenho orgulho ao dizer que eu o AMO!

quarta-feira, 2 de julho de 2014

Amor



Amor é um sentimento mutável, não palpável.  Tão certo como o ar que respiramos.  Não tem fim, somente se transforma. Tem poderes - de curar e destruir. Se revela na mais breve troca de olhares.
Diversas histórias são escritas, vividas e contadas, retratando, procurando um significado, um motivo, ou até mesmo uma razão para estr sentimento tão inquietante que nos conduz como uma luz em um quarto escuro. Luz essa que, em determinados momentos é tudo o que vemos.
Intenso, sabemos que assim é o amor, mas o quão? Estamos falando de quantidade, mas não em números. Afinal, até as mais curtas sílabas possuem uma pitada de amor. Invisível aos olhos, mas extravagante ao coração.  Muitos tentam disfarçar, negar, esconder, mas sempre falham. É esse o tipo de ação que resulta em grandes e tragicos romances, recheados de drama, afogados em amor.
Sempre há o porém.  Quando o amor é vivido no dia dia, as coisas complicam um pouquinho, pois não se trata do sentimento individual, mas sim do conjunto.
Duas pessoas terão que pensar como uma, uma bela sincronia, com ritmo, como uma musica. Onde o vinho do encanto seja bebido todos os dias, cada beijo seja como o primeiro e que o amor seja recíproco e muito feliz.